tascanight.blogspot.com               " Conversas sem ferrolho !!!? "                         Deseja boas vindas ao visitante                         Passe um momento agradável na nossa companhia   

" Conversas sem ferrolho !!!? ": Maio 2007 *
***********************************************************
* * « EM SITUAÇÃO DE INCENDIO LIGUE 112 ou 117 . Ajude a protejer . » *
***********************************************************
Anúncio sem fins lucrativos , é o café da malta .
*
* SmileyCentral.com " Click aqui para mais informações " SmileyCentral.com
" Como lá chegar "
*
***********************************************************
*
. . * O tempo. Avisos da Protecção civil. Conselhos a seguir. *
* Previsões para os próximos dias *

***********************************************************

Porque pode acontecer a todos nós .

.

Telefone: 282 405 400

e-mail: dic.portimao@pj.pt

***********************************************************

. .
***********************************************************
" agloco " regista-te clica aqui .
***********************************************************

.

-  Edição de 31 maio, 2007 -

 
.( Mini blog-romance - Ficção ).
.
( I Episódio )
..
.
" Natércia "
( A Sopeira Dos Sonhos Traídos )
.
.

.. ..... Perdida no tempo e encrostada a meia encosta da serra , só por caminhos agrestes e veredas se acessa a tal lugar , ao longe avistasse a serra da Gardunha , crepuscular , pincelada na paisagem Beirã . Ali as nuvens mais parecem pedaços de algodão límpidos , que com um simples esticar de braços quase se podem tocar , acariciar . A manhã acorda , ao som de guizos e de chocalhos dos rebanhos , que sonolentos se dirigem para as pastagens verdejantes , conduzidos pela voz do pastor madrugador e do latir dos fieis amigos, eternos companheiros das jornadas serranas .
........ O Sol , lá da banda de Espanha , espreita tímido estas terras lusas , que se erguem na paisagem fria . O branco desencardido da neve , transformou-se em cristalina água , que escorre dos penedos desejosa de chegar aos regatos , que serpenteiam pela encosta abaixo , procurando o leito irrequieto do jovem Zêzere . Os Urzes e Azevinhos , espreguiçam-se orvalhados , aos primeiros raios do Astro Rei . A Lua há muito que se deitou , levando consigo o breu nocturno, dando lugar à alva manhã , que em passos cuidadosos avança de ermo em ermo , silenciosa , raiana . O fumo branco das lareiras , cedo inicia a sua viagem pelas chaminés , subindo vagaroso em direcção da extensa abóbada celeste , forçado a inclinar-se , ao passar da suave brisa da manhã . A água ferve na panela de cobre , onde pedaços de couve se vão juntando , aos feijões amaciados pelo flamejar do braseiro em ala , que aquece o humilde albergue nos arrabaldes do povoado .
..... Natércia , enquanto esperava por sua mãe , depois de já ter passado a roupa da barrela para os alguidares de folha , degustava a paisagem e o romper da aurora . Nos seus deslumbrantes dezassete anos , apenas uma vez saíra da sua pequena aldeia . Foi em Outubro último , a quando da feira da Covilhã , acompanhara seu pai , quando ele ali se deslocou para vender as peles curtidas , de cabra e de ovelha , excedentes do seu rebanho . Apesar de ela adorar aquele lugar , desde que a sua prima Genoveva lá esteve na consoada , o seu pensamento por vezes galgava a serra da Gardunha , na direcção da terra dos sonhos prometidos …


António B. (Moinante)

.
.Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência .

Etiquetas:


***********************************************************

.

-  Edição de 29 maio, 2007 -

 
A música dos bons velhos tempos .
.
" Rui Veloso "


......Rui Manuel Gaudêncio Veloso (30 de Julho de 1957, Lisboa), embora nascido em Lisboa o cantor muda-se para o Porto com apenas três meses. É um cantor, compositor e guitarrista português. Considerado por muitos como o pai do rock português, movimento musical surgido no início da década de 80, foi como intérprete de blues que começou a sua carreira numa banda de garagem chamada Magara Blues. Toca harmónica desde os 6 anos. Diz-se apreciador de B.B. King e Eric Clapton, entre outros nomes consagrados. Actuou por duas vezes com o primeiro no Coliseu do Porto e no de Lisboa, em concertos aplaudidos pela crítica. É reconhecido internacionalmente como o mais autêntico bluesman português.
....É responsável por muitas das canções que fazem parte das lembranças de cada português como Chico Fininho, Porto Sentido, Não Há Estrelas No Céu, Sei de Uma Camponesa, A Paixão (Segundo Nicolau da Viola) entre tantos outros êxitos.



António B. (Moinante)
.

Etiquetas:


***********************************************************

.

-  Edição de 25 maio, 2007 -

 
.

“ Um Pedaço De Mim , Um Pedaço De Ti .”

Outono , ao entardecer , vagueei por aí , sem algum rumo ter .
Solitário sem destino , uma rua seguir , dar ao cais do sofrer .
Senti algo no ar , que não sei explicar , fui atraído sem querer .
Era uma sombra a passar , um rasto a marcar , uma imagem de mulher .
Uma fragrância no ar , encheu-me o respirar , levou-me sem eu dizer .
Eu não consigo entender , a razão de estar assim !
O que me foi acontecer !
Não consigo entender !
Toma um pedaço de mim …
Sem dar conta porquê , aquela sombra segui , andei só à deriva .
Fui por becos e vielas , ruas de casas singelas , Senti o cheiro da fada .
No pensamento era mulher , todo homem quer , no meu sonho era diva .
Vi a imagem a pairar , a sombra ali a dançar , só para mim na calçada .
Senti um odor louco no ar , a sensação a crescer , o que a mente cultiva
Eu não consigo entender , a razão de estar assim !
O que me foi acontecer !
Não consigo entender !
Toma um pedaço de mim …
Um pedaço de mim …
De eu tanto correr , sem por onde eu saber , a cabeça à roda andar .
Como não sei dizer , o inesperado aconteceu , ficámos frente a frente .
A minha mente iluminou , sem palavras eu fiquei , é a ti que quero amar .
Olhos nos olhos a cismar , eu não pude evitar , bate teu coração quente .
A sombra envolveu-nos em amor, beijos carícias fulgor , o tempo fez parar.
Eu não consigo entender , a razão de estar aqui !
O que me foi acontecer !
Não consigo entender !
Dá-me um pedaço de ti …
Um pedaço de ti …
Dá-me um pedaço de ti …


"Moinante"

Etiquetas:


***********************************************************

.

-  Edição de 22 maio, 2007 -

 
.


" ... Sim , Amar ... "



..........................Esculpido ,
..........................sentimento dentro do meu peito.
..........................Perceito ,
..........................amor nunca fingido .
..........................Iludido ,
..........................por isso junto a ti me deito .
..........................Perfeito ,
..........................ouço e não nego o pedido .
..........................Sentido ,
..........................aconchegada no calor do leito .

..........................Deleito ,
..........................as palavras que me dizes ao ouvido .
.....


.................................Tua pele sensual
.................................Teu calor me alimenta
.................................Teu rosto é um vitral
.................................Tua mão me orienta


..........................Deleito ,
..........................as palavras que me dizes ao ouvido .
..........................Sentido ,
..........................Aconchegada no calor do leito .
..........................Perfeito ,
..........................Ouço e não nego o pedido .
..........................Iludido ,
..........................por isso junto a ti me deito .
..........................Perceito ,
..........................amor nunca fingido .
..........................Esculpido ,
..........................sentimento dentro do meu peito .


"Moinante"

Etiquetas:


***********************************************************

.

-  Edição de 19 maio, 2007 -

 

« Amar um " filho " , sem ser pai ... »

- ..ROMANCE ..FICÇÃO.. -

.Talvez seja um blog romance .
.
Continuação ( XXI Parte , Último Episódio ).

Algures na imensidão do Alentejo ...
.

.............Os anos foram passando ao sabor da felicidade . Manelinho , crescia no seio de uma família feliz , traquina , tagarela e sempre risonho , deleitava familiares e vizinhança . Tinha um gosto e um jeito especial para lidar com a bicharada , depois da escola , e de feitos os deveres , corria à procura de Chico , juntos irradiavam felicidade . O “ pai “ , ensinava-lhe a procurar ninhos , a cuidar de passarinhos órfãos , a amamentar borreguinhos acabados de nascer , dera-lhe um cachorrinho , de seu nome “ Pirolito “ , que o acompanhava para quase todo o lado . Juntos “ pai “ e “ filho “ eram o encanto de Vera , os seus olhos luziam de alegria e felicidade , quando os via nas entretengas que juntos faziam …
..........Mas , o infortúnio de novo bateu á porta de Chico e de Vera , depois de muito tentarem ter filhos , Vera não emprenhava . A conselho do médico da sede de concelho , decidiram consultar um especialista na matéria e fazer exames, na capital . Passados largos meses , obtiveram os tão esperados resultados . Vera jamais poderia dar um filho a Chico … Quando nascera Manelinho , as suas entranhas ficaram danificadas , de tal forma , que seria de todo impossível emprenhar de novo .
........Vera , chegada a casa depois de uma viagem inteira a chorar , deu a noticia a seu marido , ele escutou-a com toda a atenção , os seus olhos eram o espelho do desapontamento , mirando Vera , perdeu-se a olhar no vazio , uma lágrima escorreu-lhe pelo rosto . Manelinho brincava com o “ Pirolito “ no pátio em frente à casa , Chico olhou para ele e falou para Vera :
- Ele está grande e reguila , é tal e qual a cara do teu irmão Custódio . ( limpou os olhos à pressa , para que a sua mulher não visse a sua mágoa , continuando ) - Gosto mesmo dele .
Dito isto , Chico avançou para junto do gaiato , ajoelhou-se á frente dele e chamou-o . Manelinho , correu para ele , adoravam-se , Chico para onde quer que fosse levava-o consigo , nutriam uma paixão um pelo outro , que quem não soubesse diria que eram pai e filho . Chico abraçou-o , lá dentro do seu coração , aquele traquina era seu “ filho “ , ele ajudara-o a nascer , criava-o como se fosse seu . Abraçou-o de tal forma que o moço se sentiu incomodado , Chico apercebeu-se e soltou-o , olhou para Vera e piscou-lhe o olho , ela limpou os olhos , sorriu e compreendendo a atitude do marido , pensou ( - Amar um “ filho “ , sem ser pai ) . Durante o resto do dia , Chico e Manelinho brincaram como se fossem dois gaiatos travessos…
..........Alguns anos depois , e muitos sem nada se saber de Fernando , no decorrer da feira anual da sede de Distrito , Custódio teve conhecimento , através de um amigo que negociava gado entre fronteiras , de que o seu ex-cunhado fora preso . As intrujices e a implicação no assassinato de um membro da Guarda Civil , havia-lhe sentenciado este destino . Mas , ele nada disse a Chico e a Vera , pedindo a quem lhe deu a noticia que nada dissesse por aí , protegendo assim o sobrinho de que alguma vez viesse a ter conhecimento de quem era seu pai , ao que o seu companheiro de conversa acedeu compreendendo os motivos do pedido .
.......Os negócios e as colheitas corriam de feição a Custódio e ao cunhado , juntos trabalhavam e geriam as terras deixadas pelo velho Justino , depois de em tempos passados terem comprado as fazendas do antigo patrão de Chico , que por sinal eram fronteiriças do lado sul , ocorreu um negócio fabuloso , a compra do Monte Barranco e terras pertencentes , situado na mesma região , mas a Este das que eles possuíam , próximo da aldeia . Consumado o negócio , Chico e Custódio criaram , a hoje tão conhecida “ Casa Agrícola De Monte Barranco “ , esta casa gerida pelos dois cunhados , cresceu e floresceu , produzindo de tudo o que as terras podiam dar , cortiça , azeite , vinho , trigo , cevada . Criação de gado , caprino , ovino , suíno , bovino e aves de capoeira .O espírito empreendedor daqueles dois homens , revolucionara os conceitos tradicionais da lavoura , tudo era extremamente bem calculado e planeado e o Tempo foi um excelente aliado deles .
.........Grande parte da população daquela aldeia , trabalhava para aquela casa . Amigos e generosos , Chico e Custódio eram muito queridos da população , não havia família que não tivesse alguém a trabalhar para eles .A vida foi-lhes correndo sem sobressaltos , Vera e Chico vivem em harmonia familiar , a felicidade acompanhou-os durante os tempos que se seguiram . Custódio e Odete, também , com uma filha muito mais nova do que Manelinho , levam uma vida pacata … Passados alguns anos , Manelinho assumiu os comandos do negócio , sendo hoje conhecido por “ Manel do Chico “. Passado tanto tempo , a“ Casa Agrícola De Monte Barranco “ , ainda continua a prosperar …

.


Fim

.


.Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência


.Moinante = A.J.S.B.


.

Próxima Rubrica




***********************************************************

.

-  Edição de 16 maio, 2007 -

 

" meme "

.
.
.(*) Um "meme" é um " gene cultural" que envolve algum conhecimento que passas a outros contemporâneos ou a teus descendentes. Os memes podem ser ideias ou partes de ideias, línguas, sons, desenhos, capacidades, valores estéticos e morais, ou qualquer outra coisa que possa ser aprendida facilmente e transmitida enquanto unidade autónoma".


.
Vem até nós te juntar
Partilhemos os saberes
Mais sábio um pouco ficar
Humilde sem te enalteceres
Diz-nos o que sabes
Em troca te diremos também
Verás o bem que fazes
Junta-te a nós vem
Deitemos ao vento as palavras
Pois longe elas chegarão
Como a semente em terra que lavras
Decerto que se multiplicarão
Vem até nós te juntar
Em troca te diremos também
Mais sábio um pouco ficar
Junta-te a nós vem
.
.............................................Moinante
.
.

    .Votos de continuação de uma boa semana .

***********************************************************

.

-  Edição de 12 maio, 2007 -

 

« Amar um " filho " , sem ser pai ... »

- ..ROMANCE ..FICÇÃO.. -

.Talvez seja um blog romance .
.
Continuação ( XX Parte , Penúltimo Episódio ).

Algures na imensidão do Alentejo ...
.
...........Chegou o Inverno , com as chuvas as visitas de Chico à soleira da porta , passaram a ser na divisão de entrada , Manelinho crescia a olhos vistos , estava sempre disposto para uma boa refeição . As conversas entre Chico e Vera tomaram outro rumo , a preparação da casa .Depois de muito conversarem sobre o assunto , decidiram-se pela casa que Dona Filomena herdara de seus pais . Nos tempos que decorriam , difíceis , não davam grandes possibilidades de escolha , e uma casa sem despesa , era óptimo para o início de uma vida a dois ( três ) .
..........Iniciaram-se as limpezas e arranjos algum tempo depois , os telhados haviam sido arranjados , no início do Verão passado , por isso era menos uma preocupação . Os familiares sabendo tal decisão , dedicaram-se à manufacturação de oferendas , as mulheres dedicaram-se às rendas , cortinas , cobertas entre outros , os homens ajudavam no arranjo dos soalhos , portas e caianças …
...........As semanas iam passando , a saúde do velho Justino , piorava de dia para dia , os anos entregues à bebida , e as torturas feitas ao próprio corpo , haviam esnocado as entranhas , nada se podia fazer , restava-lhe apenas padecer .
..........Custódio , devido ao facto de o pai se encontrar naquela situação, sem poder tratar das fazendas , teve de se dedicar às terras da família , deixando assim o patrão para quem trabalhava , depois das desavenças com o pai .
..........Passado o Natal e o Ano Novo , por alturas dos Reis , o patrão Américo , informou Chico de que a partir de aquele ano , já não faria mais nada nas suas terras ,a idade já pesava , o filho não queria saber daquilo , apenas ia cultivar para o consumo da casa . Para grande tristeza de ambos ali findou os préstimos de Chico ao patrão Américo. Contudo , Custódio convidou-o para trabalhar com ele nas terras da sua família , que em breve também seria a dele . Ali começou um novo ciclo nas produções agrícolas das fazendas de Justino e da população daquela pequena aldeia .
..........Finalmente chegou o Entrudo , com ele alguns dias de Sol e de alegria , a casa estava um primor , para receber os novos habitantes. E tal como tinha sido combinado , Vera e Chico juntaram-se , não houve nem casamento nem Igreja , apenas fizeram um almoço , onde juntaram as duas famílias e alguns familiares mais chegados , para assinalar a data . O velho Justino já nem saía de casa , facto esse que obrigou a que o almoço se efectuasse no casão contíguo à casa dos pais de Vera , propriedade dos mesmos . Foi um dia feliz para ambos , finalmente aconteceu o que tanto desejaram , e de certo modo , durante uma certa altura das suas vidas , pensou-se que jamais isto viesse acontecer . Alguns dos habitantes da aldeia por ali passaram , para desejar sorte e saúde a estas duas fabulosas pessoas , que tanto admiravam . Alguns traziam pequenas lembranças para o casal , compreendendo o facto da união ser o mais singela possível , sem alaridos nem esplendores , apenas assim simples e verdadeiro , tal como o amor que ambos nutriam . Assim foi aquele dia que ditou a união daqueles dois seres , que antes foram tão fustigados pela incompreensão .
..........Poucas semanas depois , O velho Justino já acamado e muito débil, mandou chamar os filhos e os genros , Adivinhava-se o pior . A sua voz já mal se entendia . Depois de pedir a Custódio e a Vera que não vendessem nada do que ele tinha herdado e comprado , pediu a Chico que se aproxima-se , dando inicio à conversa com o genro :
- Chico , como vês , estou acabado , já nada se espera daqui … ( dizia o velho Justino , quando foi interrompido pelo genro ) .
- Deixe-se disso homem , vai ver que em chegando Agosto , ainda vamos juntos à largada . ( disse Chico para o animar , mas no seu pensamento não era esse o pressentimento ) .
- Não , o bicho consome-me cá por dentro , eu sinto-o …não queria abalar sem te pedir perdão , pelas malvadezas que te fiz …( disse Justino , de olhos semicerrados e de voz quase imperceptível ) .
- Claro que está perdoado homem , mas não pense nisso , descanse …Isso já são águas passadas. ( disse Chico , comovido , decerto que o seu pensamento não seria outro , mesmo que as lembranças na sua memória ainda fossem muito recentes ) .
...........Ouvindo estas palavras , Justino fechou os olhos , apenas respirava a muito custo . Nessa noite a aldeia foi fustigada por um valente temporal , choveu , trovejou e relampejou , como não havia memória . O velho Justino , nessa mesma noite sucumbiu , levando consigo o perdão de Chico …


.Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência


.Moinante = A.J.S.B.


.Continua brevemente ..


***********************************************************

.

-  Edição de 07 maio, 2007 -

 

« Amar um " filho " , sem ser pai ... »

- ..ROMANCE ..FICÇÃO.. -


.Talvez seja um blog romance .
.
Continuação


( XIX Parte )

.
.
.............O primeiro beijo, breve e envergonhado … Vera , depois continuou a compor a coberta , aconchegando a sua pequena cria , e olhou de novo para o homem que amava . O rubor do seu rosto denunciava a paixão . Chico , mais afoito , pegou nas mãos suaves de Vera , de novo trocaram olhares apaixonados , e voltaram a unir-se pelos lábios . Mas , agora com toda a intensidade da paixão que os consumia , sentiram os corpos estremecer , e aquela sensação indescritível do amor invadiu-lhes os corpos . Como eles desejaram este momento , finalmente chegara inesperadamente . Vera retribuía com o seu amor ardente , aninhando-se nos braços de Chico , ele viajava delirante no espaço da sua imaginação . O tempo olvidado , galopou sem norte por galáxias , longínquas e desconhecidas . O fruto apetecido e tão proibido, finalmente foi sofregamente degustado …
.........Depois de se apartarem , Chico segurou docemente nas mãos de Vera , e contemplaram-se, durante eternos momentos . Mas , Vera tinha algo para lhe dizer :
- Chico ,o meu mano Custódio , foi a casa dos meus ex-sogros , saber se têm noticias do pai do menino . Para o registar , é necessário o nome dele , em seguida ele vem aqui ter , depois irei para casa dos meus pais . Já me sinto melhor , e aqui estou a dar muito trabalho à tua mãe e à tua irmã . Têm sido umas pessoas louvadas para comigo , não sei como vos agradecer tanta bondade . O meu pai está meio adoentado , sempre vou ajudando a minha mãe no que for preciso . ( disse-lhe Vera , de voz um pouco embargada , denunciando tristeza ) .
Chico , ouviu atentamente tudo o que Vera tinha para dizer , depois de alguns momentos de pensamento , devidamente equacionados , respondeu :
- Sim , compreendo , por muito que eu quisesse … tens razão . Nunca foste um empecilho , pelo contrário , aqui todos te adoramos , mas, o teu lugar é lá … Com respeito ao menino , se não derem com o pai , faço gosto em lhe dar o meu nome , já tinha pensado nisso , se assim entenderes . Gostava de o aperfilhar … ( disse ele , um pouco triste , mas, compreensivo e convicto ) .
- Claro que eu também gostava , mas primeiro está o que se deve fazer certo . Mas se assim não der ficaria contentíssima , se fosses tu …( disse ela , de olhos a brilhar , e em tom de gratidão ) .
- E depois , quando estiveres em casa dos teus pais , posso lá ir dar visitas ? ( perguntou Chico, mas na voz notava-se um certo receio ) .
- Claro Chico , todos os dias , já não te quero perder . ( disse ela , continuando com o brilho nos olhos , e um sorriso que enfeitiçava ) .
- E o teu pai o que dirá ? E as pessoas ? ( perguntou ele continuando receoso ) .
- Esse já foi domado por ti , e as pessoas que se danem , que se metam na vida delas . ( respondeu Vera rindo , com certeza no futuro ) .
Chico também riu, e os olhos brilharam de tanta felicidade … e voltaram a beijar-se , sôfregos , pelo tempo perdido …
........Passaram umas largas semanas , mais alguns dias seria São Martinho , as visitas de Chico tornaram-se uma rotina , todos os dias passava por casa da sua amada . Com o tempo perdera o receio e já pegava no Manelinho ao colo , era lindo o raio do gaiato , falava com ele como se um adulto ele fosse , Chico adorava-o . Foi durante uma destas visitas , que Chico encorajado pelo primo Afonso , pediu a Vera para viverem juntos . Ela receou , ainda era muito cedo para tal atitude , afinal de contas ainda era casada com Fernando , e os processos de separação eram muito complicados . Naquele tempo tanto faz o registo como a palavra suprema da igreja , ditavam grandes demoras . No entanto de Fernando nem rasto , Chico aperfilhara a criança , dera-lhe o seu nome de pai , e o rebento ficara a chamar-se “ Manuel de Jesus da Silva Branco “ , algo que enalteceu Chico junto dos familiares de Vera , incluindo o velho Justino , dobrado pela razão , nunca levantou obstáculos .Até a própria população da aldeia admirou aquele acto . Porém ficou decidido , fosse qual fosse a situação de Vera , juntariam os trapinhos depois do Entrudo do próximo ano . Chico delirou …Daria também tempo para providenciarem um albergue para viver . Dona Filomena colocou logo à disposição a casa que herdara de seus pais , no Beco dos Correios , mas com tempo este assunto seria devidamente decidido .
.......Contudo , a vida continuava , e os dias foram passando . Certo dia chegou a noticia de que o senhor Regedor , ex-sogro de Vera , havia falecido devido aos problemas no coração , provocados pelo desgosto que o filho Fernando tinha provocado . Corria o boato que as herdades estavam à venda , incluindo o palacete que a família possuía na aldeia vizinha , local onde Vera passara os piores anos da sua vida .Ela apenas lamentou a morte daquele bom homem . Dona Fernanda , sua ex-sogra , dizia-se que estava em casa da sua filha Celeste , que casara com um proprietário agrícola , lá para as bandas do Ribatejo ...



.Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência


.Moinante = A.J.S.B.


.Continua brevemente ..


***********************************************************

.

-  Edição de 01 maio, 2007 -

 

Blog Amizade

.
.
.........Algo no qual muito tenho pensado , " a amizade virtual ". Sem duvida , muitas pessoas se têm tornado amigas neste mundo dos blogs . Contudo , nunca encontrei por esta teia imensa , nada que assinalasse este feito . Daí , ter tido esta ideia , criar um símbolo que fosse oferecido , demonstrando este sentimento . Espero que gostem e que o façam correr por este mundo fora , porque a amizade , é algo que devemos cultivar e preservar .




.( copia o símbolo )


Desenho elaborado pela minha filha Beatriz , 7 anos .

Montagem feita por mim , no Office Publisher .


***********************************************************

.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?