tascanight.blogspot.com               " Conversas sem ferrolho !!!? "                         Deseja boas vindas ao visitante                         Passe um momento agradável na nossa companhia   

" Conversas sem ferrolho !!!? ": Junho 2007 *
***********************************************************
* * « EM SITUAÇÃO DE INCENDIO LIGUE 112 ou 117 . Ajude a protejer . » *
***********************************************************
Anúncio sem fins lucrativos , é o café da malta .
*
* SmileyCentral.com " Click aqui para mais informações " SmileyCentral.com
" Como lá chegar "
*
***********************************************************
*
. . * O tempo. Avisos da Protecção civil. Conselhos a seguir. *
* Previsões para os próximos dias *

***********************************************************

Porque pode acontecer a todos nós .

.

Telefone: 282 405 400

e-mail: dic.portimao@pj.pt

***********************************************************

. .
***********************************************************
" agloco " regista-te clica aqui .
***********************************************************

.

-  Edição de 26 junho, 2007 -

 

« Um Ano Depois ... »


.
......... um ano atrás era assim o meu primeiro post , uma nova aventura iria começar , tímido mas com a consciência do gosto pela a aventura ..
.

......................... " A DIFICULDADE DO NASCER "
.
.
.
( Quando, não temos uma explicação lógica , para o que não entende-mos , é porque o assunto , é do outro mundo ) .
Quando propus a mim próprio a criação deste blog , longe de mim a ideia de que teria alguma dificuldade ( coisas de cotas ) . Pois bem , ei-lo aqui . Com mais tempo irei iniciar com a essência que motivou o nascimento deste blog . ( CONVERSAS SEM FERROLHO !!!?)


.......Hoje , ainda continuo com a consciência do gosto pela aventura . Mas , perdi a timidez , muito aprendi ... sim aprendi , aprendi com todos vós , cresci , amadureci , fiz muitas amizades e partilhei o que me ia na alma . A todos vós devo estes momentos , pelo carinho , pela partilha , compreensão e principalmente pela amizade que nos une . Quero agradecer a todos os que por aqui passam , aos que comentam , aos que chegam e depois simplesmente partem sem nada dizer , mas que levam um pouco de mim , de vós , de nós .
..
.
OBRIGADO PELA VOSSA SIMPATIA E AMIZADE
.
.
E como é um blog que fala de amor , aqui deixo este poema como dedicatória .
.

" O AMOR PODE ... "
. .
...................Deslumbrante és minha doce amante
...................Ao alvo amanhecer que revela a tua beleza
...................Teu corpo acariciado pela brisa passante
...................Agita o véu da paixão e da alma a pureza
...................Seduz a silhueta que me inunda a visão
...................Os teu olhos indefinido matiz azul celeste
...................Juntos lado a lado sinto a tua sedução
...................No som do teu sorriso amo-te tu disseste
...................De suave perfumado
...................Desperta-me o teu odor
...................Meu desejo alimentado
...................És tu o meu amor
...................Tacto a descobrir
...................Aveludado meu afagar
...................Em fogo a consumir
...................Teu desejo a latejar
...................Se de longínquo estivesse eu viria para ter
...................O doce suave toque da tua pele e desejar
...................Momentos envolventes de paixão e prazer
...................O mundo eu cruzaria para te puder amar
...................Junto a ti aqui estou neste meu pensamento
...................Sinto-me afortunado pela tua devoção
...................Amor eloquente puro e nobre sentimento
...................Que derrete em mel o mais gélido coração
.
" ...MUDAR O MUNDO " .
.
.
.António B. (Moinante)

Etiquetas:


***********************************************************

.

-  Edição de 24 junho, 2007 -

 

Desafios e os actos de Nobreza ...

.
.

"Batata Quente "




A minha querida amiga Alice passou-me esta "Batata Quente".
O desafio consiste em indicar 5 livros que tenham sido referenciais de alguma forma e ainda, qual ou quais estão em leitura actual. Depois, é só indicar 5 blogs a serem desafiados nos mesmos termos!


Aqui está a minha selecção:




" ESTEIROS " - Soeiro Pereira Gomes
" CERROMAIOR " - Manuel da Fonseca

" A JANGADA DE PEDRA " - José Saramago
" SETE ANOS NO TIBETE " - Heinrich Harrer
" O ALQUIMISTA " - Paulo Coelho

Leitura a começar brevemente :

" NADA É ETERNO " - Sidney Sheldon


Os Blogs que resolvi desafiar são os seguintes :

São todos vós .




-------------------------------------------------------------------------------




" Actos De Nobreza "






O Trevinho ... das Rarissimas...


A minha querida amiga Um Momento lançou um desafio a todos os que o TREVINHO quiserem "agarrar"
Eu não podia deixar de forma alguma ,ignorar tão Nobre acto...
O agarrei com tanta Emoçao...
E...agora o PARTILHO com TODOS VÒS do fundo do meu coração...
...
Vamos ajudar as "RARÍSSIMAS ",divulgando-as...
com toda a vossa boa vontade, o Amor que vos vai no CORAÇÃO, a ternura que vos faz esboçar um sorriso, aquele OLHAR ... que nos faz sentir a emoção de se ser RARO...
Aqui Planto o meu TREVINHO ,e peço a todos vós ,enternecida ,que o reguem...
para ele crescer, crescer , crescer...e a essas PESSOAS RARAS de alguma forma ...
SORRIR...SORRIR...SORRIR...
E as fazer SORRIR (",)
Eu sou uma pessoa "RARA"... e tu ?(",)

Lembram-se do MENINO AZUL?...(*)
...

Seria suposto eu estar neste Momento
a nomear 5 blogs...
Mas não o farei...
Pois acho que todos NÓS
somos pessoas "RARAS"
Logo...A todos VÓS...
Pessoas "RARAS" que me lêem...
Estão Desafiados a Agarrar este TREVINHO...
e a PLANTÁ-LO...

UM BEM HAJA A TODAS AS PESSOAS "RARAS" DO MUNDO (*)

PS:
" TREVINHO já está na rua e a Raríssimas precisa da ajuda de todos para que a “Casa dos Marcos” seja uma realidade. Por cada TREVINHO que compra estará a contribuir com 4€ para construção de uma residência para jovens com deficiências mentais e Raras. Pode encomendá-lo directamente neste formulário, ou fazê-lo pelo telefone 96 965 74 44."


"O tema “O Mesmo Olhar” será o hino das RARÍSSIMAS e do seu projecto de acolhimento e apoio a crianças com doenças raras e seus familiares, a Casa dos Marcos. Esta é mais uma etapa de sensibilização para as doenças raras que conta com o apoio da Dr.ª. Maria Cavaco Silva.
O CD/DVD vai estar à venda até ao final do ano no El Corte Inglés e insere-se numa campanha de sensibilização e angariação de fundos para a Casa dos Marcos, a decorrer durante 2007.
Com o início da construção agendado para o último trimestre de 2007, e conclusão em 2009, a Casa terá a porta aberta para uma população portadora de doenças mentais e raras adulta ou jovem adulta, com carências de apoio e de actividades lúdicas e intelectuais.
A nível mundial estão contabilizadas cerca de 7.200 doenças raras, 300 das quais identificadas em Portugal. Cerca de 8% da população portuguesa tem uma doença rara, que pode ou não estar diagnosticada. Em todo o mundo são reportadas cinco novas doenças raras por semana.
A RARÍSSIMAS existe desde 2002 para apoiar doentes, famílias, amigos de sempre e de agora que convivem de perto com as doenças mentais e raras."


Solidariedade.
Sejam felizes .

***********************************************************

.

-  Edição de 21 junho, 2007 -

 
.( Mini blog-romance - Ficção ).
.
( IV Episódio )

..
.
" Natércia "
( A Sopeira Dos Sonhos Traídos )
.

.


........Natércia nem queria acreditar , era a voz do senhor Almiro , o carteiro :
- Natércia , Natércia . ( Continuava ele a chamar , desalmado ) .
- Estou a ir ... ( Respondeu ela , corria de tal forma , que nem sentia o peso dos tamancos ) .
- Tens aqui uma carta rapariga , vem de Lisboa , despacha-te que tenho mais que fazer . ( Disse o velho Almiro , carteiro toda a vida naquelas paragens , ao ver a rapariga a correr apressada ) .
- Ai senhor Almiro obrigada , há tanto tempo que a esperava . ( Disse Natércia , assim que chegou junto do carteiro ) .
.......Atrapalhada , limpou as mãos ao avental , pegando na carta de seguida . Olhou para a carta e voltou-a , tornou a voltá-la e mais volta que volta . Mas , aquelas letras de azul permanente nada lhe diziam . Correu para casa e entrou a chamar pela mãe :
- Senhora minha mãe , senhora minha mãe . ( Gritava ela , delirante ) .
O que foi rapariga , que gritaria é essa ? ( Respondeu a sua mãe em sobressalto ) .
- Acabou de chegar ! ( Disse Natércia para a sua mãe , ao mesmo tempo que mostrava o envelope ) .
.....Os olhos de sua sua mãe , Dona Arminda , empalideceram ao verem a carta , apenas olhou sem reagir . O seu coração palpitou , mas tentou não dar importância .
- Posso ir agora a casa da Dona Gracinda ? ( Continuou ela , na sua euforia de adolescente , ansiosa ) .
- Não , espera pelo senhor teu pai , sabes que a palavra dele ... ( Respondeu-lhe a mãe sem continuar ) .
- Está bem , eu já sei . ( Disse a rapariga , conformando-se ) .
......Natércia , Olhou para a sua mãe , sem nada dizer , aconchegou por momentos a carta junto ao coração , depois guardou-a no bolso do avental cuidadosamente . Nunca lhe tinha custado tanto passar meia dúzia de horas .
......O dia chegava ao fim , ao longe ouvia-se o soar do rebanho no seu compasso certo , pesado de cansaço . À frente vinha o pobre do seu irmão , que guiava aquele imenso rebanho , visto ao longe , ao crepúsculo , mais parecia um mar , onde o sobe e desce do movimento dos animais , o ondular da água encrespada pelo vento incerto . A trás , o seu pai acompanhado da fidelidade , negava o atraso aos mais lentos , noviços e velhos eram incentivados pelo bordão e pela voz da ordem . O som cada vez mais próximo , era o sinal do iniciar dos mesmos rituais de sempre . Por fim o rebanho chegava agastado . Chegados à cerca , havia que os separar , machos e noviços para um lado , fêmeas para outro . De baldes com água juntos a cada um , de rudilha na mão , os irmãos mais novos lavavam as tetas das cabras e das ovelhas , Natércia e os seus pais ordenhavam uma a uma num ritual que parecia não ter fim . A irmã Clarisse , enchia os cântaros do leite que era para ser vendido , o restante , uma pequena parte dele ia para a fervura , ficando a coalhar para a tarefa do dia seguinte . Por fim a labuta chegava ao fim , exaustos , ansiavam pela seia , que algum tempo depois era servida . No decorrer da seia , Dona Arminda informou o marido de que chegara uma carta para a Natércia . O homem , ao tomar conhecimento franzio o sobrolho , de pensativo . Chegado o fim da refeição e , depois de falar com a mulher a sós , lá se decidiu ir com a filha a casa de Dona Gracinda ...


.António B. (Moinante)
.
.
.Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência .

.Continua brevemente ..

Etiquetas:


***********************************************************

.

-  Edição de 19 junho, 2007 -

 

Meu blog fala de Amor !!!


Uma oferta da amiga Solitária .


Copia o selo destaque

Dedico este destaque , que muito me lisonjeia , a todos os que me visitam , não só aos que cometam , como a todos os que por aqui passam . O meu mais profundo obrigado . Junto este poema , que também dedico a todos vós . Que na minha perspectiva continua a fazer jus à atribuição .


............................." Beijo "

.......................Triste fico se não te vejo
.......................Sinto dor não vou fingir
.......................Desejo mandar-te um beijo
.......................Ao vento eu vou pedir
.......................Tu longe sem nada saber
.......................Passo dias em ti a pensar
.......................Parto nas nuvens para te ver
.......................É contigo que eu quero estar
.......................Outras encontro nesta viagem
.......................Nada sinto nas suas belezas
.......................Sigo rumo não faço paragem
.......................Pois sou firme nas minhas certezas
.......................A nuvem baixa para eu descer
.......................Com o vento tu estás a falar
.......................Ó vento escusas de lhe dizer
.......................Aqui estou para o beijo lhe dar
.......................Nos teus olhos brilha a alegria
.......................Na surpresa do meu surgir
.......................Teu coração calor irradia
.......................Jamais eu irei partir
.......................Sinto o doce dos teu lábios
.......................Desejo que emana calor
.......................Atrais-me por motivos vários
.......................Eterno será o meu amor
.......................Partem as nuvens e o vento
.......................No peito levam o desejo
.......................Que junto a ti jamais lamento
.......................Que triste fico se não te vejo

António B. ( Moinante )


E que sejam felizes ...


Etiquetas:


***********************************************************

.

-  Edição de 17 junho, 2007 -

 

" Cupido Fonte De Amor "

.
Uma oferta das amigas Leticia Gabian e Luar Perdido , que convosco quero partilhar .

Copia o selo destaque


......Junto este poema por mim escrito em 1987 , dedicado à mulher que até hoje me tem acompanhado , no bem e no mal , e que me deu uma filha maravilhosa . Penso que faz jus ao destaque .

............." Ardo De Paixão "


............................Ardo por dentro intenso
............................Fogo que lavra de paixão
............................Juntá-lo seria imenso
............................Se me desses teu coração
............................Vê o que por ti sinto
............................Labaredas que alam então
............................Julgas que eu te minto
...........................Olha a cor do meu coração
...........................Chega-te e sente o calor
...........................Do meu corpo em ala a arder
...........................Dou-te todo o meu amor
...........................Pois contigo quero viver
...........................Toma sente-lhe o cheiro
...........................Do meu corpo em ebulição
...........................A escaldar por inteiro
...........................Como sol em dia de Verão
...........................Não evito este braseiro
...........................Arde comigo Amor , pois então
...........................Sê fole na forja do ferreiro
...........................Pois ao rubro Ardo De Paixão



.....Os convites para a entrega do " Destaque Cupido Fonte Do Amor " , serão entregues aos próprios , isto porque seria injusto e pouco ético mencionar aqui , porque gosto de todos os que visito . Espero que gostem .

Etiquetas: , ,


***********************************************************

.

-  Edição de 14 junho, 2007 -

 
.( Mini blog-romance - Ficção ).
.
( III Episódio )
..
.
" Natércia "
( A Sopeira Dos Sonhos Traídos )
.
.

........Por fim acabava o dever , depois da roupa lavada e torcida colocaram de novo os alguidares de folha à cabeça , as mãos enregeladas e cansadas , quase se negavam á exigência da mente . O regresso era feito mais lento , a inclinação do terreno e o corpo moído , ordenava que assim fosse . Lentamente subiram pela vereda por entre a vegetação serrana , onde os seus intensos odores levitavam como que por magia , aos poucos o caminho ia-se encurtando , até que exaustas chegaram a casa . Clarisse , irmã de Natércia três anos mais nova ,acabara de cozinhar a sopa que a sua mãe , Dona Arminda , começara . Dera também as sopas de cavalo cansado , aos catraios mais pequenos que dormiam de novo . Era meia manhã , enquanto a mãe estendia a roupa , Natércia e a irmã , iniciavam uma nova tarefa , era a altura de limpar e voltar os queijos , no decorrer da labuta , Clarisse deu inicio à conversa :
- Natércia . ( Disse ela chamando a atenção da irmã ) .
- Sim diz . ( Respondeu Natércia ) .
- Sempre queres ir para a cidade ? ( Perguntou Clarisse , curiosa , enquanto compunha o avental branco de linho ) .
- Sim estou , lá ganhasse mais dinheiro , que depois posso mandar para cá , para ajudar os nossos pais . ( Disse Natércia de olhos a brilhar de desejo . )
- Não tens receio de ir assim para lá sozinha ? É tão longe !! ( Perguntou a irmã com alguma admiração , querendo saber das decisões da irmã ) .
- Não , se for assim como a prima Genoveva diz . Fico perto dela , sempre nos podemos ver de vez em quando , matamos saudades . ( Respondeu ela , mostrando anseio e confiança ) .
- Não sei , eu acho que tinha . Lá tão longe daqui da serra . Eu acho que vou ficar sempre aqui .( Retorquiu Clarisse , certa das suas emoções ) .
- Não sejas tola . Porque razão havia de recear ? E depois sempre é melhor do que estar aqui . ( respondeu Natércia convicta , para a irmã ) .
........O silencio voltou a emergir sereno por entre o cheiro activo dos queijos na cura . A jornada de trabalho continuava no seu passo de sempre , sem sobressaltos . Os dias passavam iguais a tantos outros , o ruído da saída do rebanho para as pastagens , era o sinal da alvorada . Lá fora ouvia o seu pai a dar as ordens a Adérito , seu irmão , que com apenas dez tenros anos , já trabalhava na vida rude da pastorícia . Escola , nenhum deles sabia o que era isso , fazia falta gente na lavoura , essas coisas eram para os meninos da cidade , ali havia que trabalhar e no duro , em troca de uma malga de sopa e um naco de broa no fundo da sacola .
.......Natércia passava os dias a pensar , como seria a cidade , as pessoas , as casas ... desejava sofregamente que uma carta chegasse , não era necessário ter muita escrita , bastava apenas a palavra " vem " , dito pela boca de Dona Gracinda , a única pessoa no povoado que sabia ler . E onde toda a gente se deslocava quando recebia correspondência . Ela incansável lia as cartas de todos , sem nada pedir em troca . Lia porque gostava e assim não esquecia , dizia ela sempre que alguém lhe pedia uma leitura .
.......Certo dia estava ela no telheiro , numa azafama a empilhar os cavacos de lenha que seu pai rachara , quando ouviu alguém a chamar por ela , ao portão da velha casa de granito :
- Natércia , Natércia ... Ó de casa !... ( Gritou o velho carteiro ) ...
.
António B. (Moinante)

.Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência .

.Continua brevemente ..

Etiquetas:


***********************************************************

.

-  Edição de 06 junho, 2007 -

 
.( Mini blog-romance - Ficção ).

.
( II Episódio )
..
.
" Natércia "
( A Sopeira Dos Sonhos Traídos )
.
.


......Genoveva , sua prima , há um par de anos que tomara rumo a sul , saíra daquele lugarejo com a esperança de encontrar melhor vida , dar também alimento aos seu sonhos , trocara o ar da serra pelo frenesim da capital . Durante a noite de Natal , Natércia com ela conversara todo o serão , ficou deslumbrada com as histórias , que então ela lhe contara ...
A prima prometera-lhe arranjar trabalho , e quando isso acontecesse , dir-lhe-ia por correio , quando embarcar com destino à grande cidade . A moçoila constantemente sonhava com esse dia , tão longínquo , sonhava e suspirava , a sua mente planava alto , num voo de sonho por terras desconhecidas . Sem ela dar conta , a sua mãe saiu de casa batendo a porta por descuido , acordando-a daquele maravilhoso sonho .
......Era dia de lavar a roupa da semana . Juntas , por entre a densa vegetação que ornamentava a paisagem , mãe e filha seguiram destino , de alguidares à cabeça , desceram a vereda na direcção do ribeiro , o caminho acidentado era feito com cuidado , não fosse acontecer alguma desgraça . Chegadas ao ribeiro , Natércia colocou o seu alguidar sob um penedo , ajudando de seguida a sua mãe a descarregar o dela , a labuta começava pouco depois .
......Livre da nascente , tomava conta das mãos sem piedade , roxas de tanto frio , rápido ficavam trôpegas condicionando as suas intenções . Enquanto lavava e batia , a sua alma foi tomada pela corrente , harmoniosa , saltava de seixo em seixo desviando-se dos penedos numa dança enfeitiçante , entoando o seu doce cântico como que a dizer-lhe :
" - Anda , vem comigo por estes ermos abaixo , correr por essas terras desconhecidas , apreciar as belezas deste mundo que se estendem à minha passagem . Anda , vem ao sabor do desejo , por esses estreitos e pegos , partilhar o carinho da natureza que me cobre de sombra aliviando-me o cansaço , ou sentir os beijos dos seus filhos , que abundam nas minhas margens , que quando bebericam um pouco de mim matam a sede e ralaxam na fresquidão . Anda vem conhecer estas terras que banho e que tu tanto anseias ... "
.....A pureza da água passante , espelhava a imagem daquele rosto sonhador , a quem a essência da vida por breves momentos lhe levara a alma sedenta de encantos na flor da existência . O bater da roupa na fraga e o silvar do vento no mato , de novo a traziam à velha realidade ...

António B. (Moinante)



.Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência .

Etiquetas:


***********************************************************

.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?